Quem somos

Minha foto
Viçosa, Minas Gerais, Brazil
Flox-Viçosa Paisagismo e Decoração é uma empresa que trabalha com projeto, execução, manutenção e assessoria paisagística e decoração de ambientes. Escolhendo as espécies vegetais de acordo com suas cores, texturas, perfumes e formas e também mobiliários, adornos, para satisfazer quem vai usufruir o espaço e valorizar a integração das plantas com o ambiente. A decoração é feita para atender as expectativas do cliente, seus sonhos, desejos e necessidades. Os móveis são projetados ergonomicamente de acordo com as necessidades individuais de cada pessoa.

Nossos serviços

Criação e execução de projetos paisagísticos para ambientes externos e internos;
Reforma de jardins;
Assessoria;
Manutenção periódica de vasos e jardins, como: controle de pragas e doenças, podas, adubação, recuperação do solo, limpeza;
Decoração de ambientes externos e internos;
Criação de móveis planejados;
Projetos de iluminação;
Adaptação da habitação às necessidades das famílias, idosos e deficientes físicos;
Ergonomia.

quarta-feira, 19 de dezembro de 2012

Vamos criar neste Natal?

 É só usar um pouquinho de criatividade que podemos fazer lindas decorações de Natal!

Que tal usar alguns botões?





 Ou então algumas fitas coloridas?



E árvores de Natal só com bolas?



Usando papéis da até para se inspirar na moda da reciclagem!



Com suas recordações fica inesquecível!



E para abrilhantar a ceia de Natal: árvores comestíveis!!!!


Feliz Natal!!!!

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Curiosidades - parte IV

Plantas raras, exóticas, incomuns! 


A Welwitschia Mirabilis é uma planta do deserto, descoberta dia 03 de setembro de 1859 pelo botânico explorador austríaco Frederich A. Welwitsch. Após demoradas explorações botânicas ele descobriu a Welwitschia Mirabilis no deserto de Moçâmedes (atualmente com o nome de Deserto do Namibe, na África).
A planta que recebeu o binome de Welwitschia Mirabilis, já que era tão diferente morfologicamente de todas as espécies botânicas conhecidas, que dada a grandeza dessas diferenças, não “cabia” em nenhum dos gêneros já descritos. Houve, por isso, a necessidade de criar um novo gênero no qual ainda hoje se conserva, com uma única espécie, o Welwitschiaceae. É também conhecida por "Tumbo", pelos autóctones, nativos da região do deserto de Moçâmedes.
Planta da família das gimnospermas adaptada à vida nas regiões desérticas da África tropical, tem caule de grandes dimensões, com a forma de um gigantesco cogumelo dilatado e côncavo de 50 a 75 cm de altura que parece partida pelo golpe de um machado em tiras. As suas grandes folhas, duras e muito largas, deitadas no chão, arrastam-se pelo deserto podendo atingir dois ou mais metros de comprimento.

Nome: Drakaea Glyptodon
Nome comum: Orquídea Martelo ou Orquídea Hammer
Localização: oeste da Austrália. É generalizada e comum e é geralmente encontrada em solos arenosos úmidos.
Floração: de agosto a outubro

Drakaea é um gênero em extinção de orquídea que é nativo da Austrália. Orquídeas deste gênero são comumente chamadas de "Orquídeas Hammer", que refere-se à sua forma e como se move, que se assemelha a um martelo. O gênero foi nomeado em homenagem a senhorita Drake, uma artista botânica que desenhou orquídeas e outras plantas para auxiliar os taxonomistas na Inglaterra no século 19. Orquídeas martelo tem o seu método de polinização bem específico, apenas sendo polinizadas pela vespa Thynnid. As orquídeas martelo imitam as vespas do sexo feminino, sendo o seu labelo similar na cor e na forma ao abdômen da vespa fêmea. Também produzem substâncias similares aos feromônios que a vespa fêmea produz para atrair o macho. Esta forma de simbiose não é mutualística, a vespa não recebe nada em troca por ter polinizado a orquídea martelo. Este método nem sempre funciona para a polinização da planta, porque a vespa macho nem sempre vai se “apaixonar” pela orquídea, especialmente durante o período de acasalamento, quando há vespas fêmeas mais ativas.


Wolffia é um gênero de 9 a 11 espécies, que incluem as menores plantas floríferas na Terra. Comumente chamadas de watermeal ou lentilha, estas plantas aquáticas se assemelham a grãos de milho boiando na água. São de livre flutuação, talo verde ou verde-amarelo e sem raízes. A flor é produzida em uma depressão na superfície superior do corpo da planta. Tem um estame e um pistilo. Muitas vezes as plantas flutuam juntas em pares ou em tapetes flutuantes de plantas relacionadas, tais como Lemna e Spirodela. A maioria das espécies têm uma distribuição muito ampla em vários continentes. São compostas de proteína (cerca de 40%), aproximadamente o mesmo teor que a soja, tornando-as uma fonte de alimento potencial de alta proteína. Elas têm sido, historicamente, coletadas a partir da água e comidas.


Fonte: Paisagismo Digital

Tendências de Decoração para 2012

As tendências atuais do design de interiores possuem uma reminiscência da década de 1970. O amarelo, o laranja e o verde, são cores dos destaques na decoração. Simplificar é a palavra-chave da decoração 2012, é a forma de combater a desordem em casa.  Há que limpar e simplificar o aspeto de cada peça de mobiliário, de cada adereço. O “mínimo torna-se muito”, esta continua a ser a missiva para a decoração de interiores em 2012. Mais vale uma peça grande e elegante, do que um dúzia de pequenas peças! Assim é também mais fácil a limpeza doméstica. Superfícies limpas e linhas limpas são a melhor escolha. Um grande espaço aberto, com janelas e tetos altos estão em alta. Espelhos e janelas são muitas vezes usados ​​em conjunto. Esta é uma grande técnica do design, usar a luz natural para adicionar um toque de luz, na iluminação de um determinado ambiente.
Bambu em vez de madeira, usado em pisos e móveis, é um novo recurso renovável. Existem diferentes tipos de bancos de couro, para descansar os pés, muito elegantes. O laranja, amarelo-dourado e verde-limão, dão tons muito populares, como aconteceu há décadas.
Desenhos marcantes e padrões de flores para almofadas, cortinas e roupas de cama. Diferentes tons de tinta de parede estão na moda, como castanho, preto e creme. Também existem técnicas para adicionar textura à casa, como imagens nas paredes. O Design de cores é aplicado ao teto, como forma de melhorar o ambiente. Móveis de jardim e materiais estão disponíveis em diferentes estilos e cores na decoração em 2012. Existem muitos estilos de mobiliário de jardim, não interessa apenas a comida, mas também os aspetos do conforto e da elegância.

Idéias de Decoração para sua Casa!

 Nem todas idéias de decoração de interiores exigem um grande investimento de tempo e dinheiro. Por vezes, uma pequena mudança faz toda a diferença para dar mais frescura à casa. Se está à procura de algumas idéias de decoração de interiores para refrescar uma, ou várias, divisões da casa, veja as ideias de decoração a seguir:
  • Reorganizar os móveis: Puxe os móveis das paredes. Tente posicioná-los em ângulos diferentes e intrigantes. Organizando o sofá na diagonal de uma sala estreita, fará a sala parecer mais ampla e fornecerá um ambiente mais quente e acolhedor.
  • Cores: As cores brilhantes combinam bem com uma boa iluminação, produzindo alegria instantânea.
  • Paneie a luz: Uma das coisas mais importantes é ter a maior quantidade de luz natural, que for possível. As pessoas reagem muito bem à luz natural.
  • Pintura e limpeza: Ficará surpreendido com o que uma demão de tinta nova, ou uma boa limpeza, fará a qualquer ambiente, ou à casa inteira. Não se esqueça dos rodapés, molduras e portas. Encontrar novas cores poderá ser divertido e refrescante.
  • Pintar uma parede da divisão: Pinte uma parede com a sua cor favorita e torne-a o ponto focal. Pendure alguma arte interessante nessa parede e coloque alguma mobília.
  • Plantas: As plantas dão sempre uma lufada de ar fresco a uma divisão.
  •  Fotos e espelho: As fotografias penduradas refletem a sua personalidade. Tente molduras mais ornamentadas. Ao pendurar um espelho, tente posicioná-lo de forma a que ele reflita a bonita vista ou um elemento arquitetónico interessante.
  • Coloque um tapete de área: um tapete de área é uma maneira maravilhosa de definir uma área de conversação. Tente um que complemente o ambiente.
  • Adicione almofadas decorativas: As almofadas decorativas são uma maneira fácil de adicionar texturas e padrões.
  • Adicionar velas/castiçais : Esta é sempre uma boa idéia de decoração de interiores. Se tem alguma vela especial, use-a. Use pelo menos dois castiçais de equilíbrio.
  • Coleções: coloque à vista as suas coleções favoritas. Mostre a sua personalidade. Encontre uma área de exposição e agrupe objetos relacionados em conjuntos. Experimente variar as formas.
  • Mantas: as mantas adicionam textura ao seu mobiliário. Elas existem em todos os tipos de tecidos naturais, ou não. Encontre um padrão e estilo de que goste.
  • Substitua os candeeiros: Procure candeieiros frescos e com design moderno e marque uma posição.
  • Adquira uma escultura: Qualquer escultura capta a atenção, faz uma declaração maravilhosa.
  • Livros: Mostre os seus livros de capa dura e interessantes. Preferencialmente, os livros devem ser grandes, mas não muito grossos.
  • Cerâmica: Terrosa e morna, a cerâmica adiciona muito à sua decoração de interiores.
  • Cestos de palha: parecidos com a cerâmica, os cestos de palha acrescentam charme e aconchego à casa.
  • Não à desordem: a desordem funciona sempre contra si. Dê espaço vertical, com prateleiras ou estantes de armários, ou em outras áreas, para minimizar a desordem tanto quanto possível.

Tente algumas destas idéias de decoração de interiores para acrescentar vida e um ambiente caloroso à sua casa!


segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Dia das bruxas! História e algumas dicas de decoração!


O Halloween é uma festa comemorativa celebrada todo ano no dia 31 de outubro, véspera do Dia de Todos os Santos, que em inglês se diz “All Hallows Day”, a noite anterior a este dia é muito importante, por isso Halloween é uma abreviatura de All Hallows Even ou “Noite de Todos os Santos”. Ela é realizada em grande parte dos países ocidentais, porém é mais representativa nos Estados Unidos. Neste país, levada pelos imigrantes irlandeses, ela chegou a meados do século XIX.

A história desta data comemorativa tem mais de 2.500 anos. Surgiu entre o povo celta, que acreditava que na Noite das Bruxas os fantasmas voltavam à Terra em busca de alimento e companhia para levarem para o outro mundo, e por isso as pessoas pensavam que encontrariam almas penadas se saíssem de casa nessa noite. Por isso, para não serem reconhecidas pelos fantasmas, usavam máscaras quando saíam de casa, assim seriam confundidas com espíritos que andavam à solta tentando apanhar almas vivas. Para manter os espíritos longe de casa, as pessoas colocavam tigelas de comida à porta para satisfazê-los e os impedi-los de entrar. Também, para se proteger, carregavam lanternas acessas feitas de abóboras. Por ser uma festa pagã foi condenada na Europa durante a Idade Média, quando passou a ser chamada de Dia das Bruxas. Aqueles que comemoravam esta data eram perseguidos e condenados à fogueira pela Inquisição. Então, com o objetivo de diminuir as influências pagãs na Europa Medieval, a Igreja cristianizou a festa, criando o Dia de Finados (2 de novembro).


Por estar relacionada em sua origem à morte, esta festa, resgata elementos e figuras assustadoras. São símbolos comuns desta festa: fantasmas, bruxas, zumbis, caveiras, monstros, gatos negros e até personagens como Drácula e Frankenstein. As crianças também participam, com a ajuda dos pais, usando fantasias assustadoras e batendo de porta em porta na vizinhança, onde soltam a frase “doçura ou travessura (trick or treat)”. Esta tradição de dar doces, guloseimas e frutas veio dos duendes (e da Irlanda), que eram considerados maus pelos antigos celtas. Nesta noite eles gostavam de pregar “peças” (“tricks”) aos humanos. E para lhes agradar e evitar as suas maldades, as pessoas deixavam doces e frutas (“treats”) na porta das suas casas. Ou seja, o pacto era: Eu lhe dou os doces e você não me incomoda! Daí surgiu a famosa frase “trick or treat” que dizem as crianças norte-americanas quando celebram o Halloween, ou Dia das Bruxas, e pode ser traduzida como “presentes ou brincadeira”.













No Brasil a comemoração desta data é recente. Chegou ao nosso país através da grande influência da cultura americana, principalmente vinda pela televisão. Os cursos de língua inglesa também colaboram para a propagação da festa em território nacional, pois valorização e comemoram esta data com seus alunos: uma forma de vivenciar com os estudantes a cultura norte-americana. Muitos brasileiros defendem que a data nada tem a ver com nossa cultura e, portanto, deveria ser deixada de lado. Argumentam que o Brasil tem um rico folclore que deveria ser mais valorizado. Para tanto, foi criado pelo governo, em 2005, o Dia do Saci – comemorado também em 31 de outubro.


Dicas de decoração para sua festa de Halloween
 
Com elementos simples e baratos como balões, nas cores predominantes de Halloween que são o preto, laranja e roxo, teias de aranha, feitas em saco plástico, algodão ou compradas prontas, e velas (apenas em lugares que não tem perigo de serem derrubadas), é possível fazer uma bela decoração de Halloween. Também não podem faltar abóboras e caveiras, que são elementos essenciais para complementar o espírito de horror da festa. Os bichos de borracha como aranha, morcegos, entre outros, podem ser pendurados pelo local. Contrate alguém muito bem fantasiado, como se fosse uma espécie de mordomo, para poder servir todos os petiscos e de quebra assustar os convidados!


Você pode dar um charme a mais em sua festa com um “Cardápio dos Horrores”! É só usar a criatividade e dar nomes as iguarias com o tema da festa, tais como: ponche de sangue (feito com frutas vermelhas), coxinhas de rã, salada de cérebro, dedos mortos (biscoitinhos de manteiga e açúcar) e tantas outras invenções que você possa colocar em prática para fazer uma mesa de comida maravilhosa. Aqui você acha umas idéias bem legais: Comidas e Receitas para o Halloween!


As fantasias assustadoras para combinarem com o clima da festa também são essenciais. Bruxas, bruxos, fantasmas, monstros, vampiros, mortos-vivos e vários outros, o importante é você brilhar tanto quanto ao tema da festa!

terça-feira, 18 de outubro de 2011

Curiosidades - parte III

As maiores do mundo


Rafflesia arnoldii é uma gigantesca flor de até 1,06 m de diâmetro e aproximadamente 10 kg, motivo pelo qual ela recebe o título de maior flor do mundo! Ela foi descoberta em 1818 na floresta tropical úmida da Indonésia por um guia local que trabalhava como colector para o botânico britânico Joseph Arnold, e é uma das exuberantes plantas do gênero Rafflesia.
As raflésias ocorrem nas selvas do Bornéu, Samatra, Kalimantan e outras regiões da Indonésia, e ainda na Malásia, Tailândia e Filipinas. Elas são parasitas e crescem sob caules ou raízes de árvores, preferencialmente das plantas do gênero Tetrastigma, extraindo dessas os nutrientes necessários para o seu desenvolvimento, portanto não possui folhas já que estas são utilizadas primariamente para a produção de alimento para a planta. A flor pode demorar até 10 meses para atingir a maturação e fica aberta apenas durante algumas horas ou dias!
Mas se você gostaria de tê-la em seu jardim pode ir desanimando, apesar de várias tentativas a raflésia ainda não foi cultivada fora de seu ambiente com sucesso. Outro fator que poderia desanimar seu cultivo é que ela emite um forte odor de carne podre, para atrair os insetos responsáveis pela polinização. A polinização é importante para que os frutos possam ser gerados e consumidos por alguns mamíferos da floresta que acabam por espalhar as sementes garantindo a perpetuação da raflésia na natureza. O cheiro nauseabundo explica o nome local da planta que pode ser traduzido por flor-cadáver ou flor-carne.

 


A palmeira Corypha umbraculifera (Corifa, Talipot) produz a maior inflorescência conhecida do mundo. Ela tem um histórico interessante por se tratar de uma palmeira que no Brasil demora cerca de 50 anos para florir e sua inflorescência dura 2 anos e após este tempo a palmeira morre.


A Amorphophallus titanum, ou jarro-titã, é conhecida por produzir a maior inflorescência não ramificada do mundo. Ela produz uma inflorescência em espádice, assim como os tão conhecidos antúrios, ambos pertencem a família Araceae. Um de seus famosos exemplares é cultivado no Tropical House at Kew Gardens, em Londres onde atrai vários admiradores e curiosos para observar este espetáculo da natureza. Esta inflorescência chega a atingir três metros de altura e pode pesar até 75 quilos! Podendo crescer até 16,6 centímetros por dia. Assim como as raflésias, a jarro-titã também possui um cheiro desagradável de carne podre para atrair seus polinizadores, principalmente besouros. Muitas pessoas acreditam que essas plantas são as maiores plantas carnívoras do mundo por atraírem esses insetos, mas elas não se alimentam deles, eles são somente seus polinizadores. Ela pode viver até 40 anos, mas só floresce duas ou três vezes.


Gunnera manicata (gunera, guarda-chuva, manicata), como o seu próprio nome popular nos indica, possui folhas que poderiam nos servir de guarda-chuva caso fosse preciso. Suas folhas arredondadas alcançam 3 m de diâmetro! Nativa do sul do Brasil e Colômbia esta espécie cresce em ambientes úmidos, em brejos e na beira de lagos e cursos d´água. Se você tiver interesse em cultiva-la saiba que é uma planta que possui espinhos e que deve ser cultivada em solo fértil e permeável, tanto sob sol pleno ou meia-sombra. O cone que pode ser observado embaixo das folhas são as inflorescências que surgem no verão, são densas e com numerosas e minúsculas flores verdes a avermelhadas, sem muito valor ornamental.

Paisagismo Digital

sexta-feira, 7 de outubro de 2011

Tributo ao Engenheiro Agrônomo



Ele se sobressai de um modo diferente
Pelas atribuições que a profissão encerra,
Que lhe exige extremado amor a terra
E ostensiva preocupação com o ambiente.

Profissional do campo, expõe-se ao tempo.
No mister sagrado em sua alma se deleita
Assiste o produtor da semeadura à colheita
Das lavouras que fornecem o alimento;

Que sacia, a cada dia, a fome da população:
O trigo que faz o pão, o milho para os animais,
As frutas, as hortaliças, as plantas medicinais,
A batata, a mandioca, o arroz e o feijão.

Que geram riquezas que engrandecem a nação,
(Incrementando seu poder de competitividade)
Nas técnicas que multiplicam a produtividade
Da soja, da laranja, da cana e do algodão;

Nos laboratórios de equipamentos modelares,
Ei-lo debruçado sobre microscópios e lupas,
Pesquisando os insetos - larvas e pupas - ,
A infecção dos fungos nos tecidos foliares.
Sempre pautando a sua atuação pela ética
Na aplicação de seus conhecimentos acadêmicos,
Busca soluções na solução dos transgênicos
No mundo maravilhoso da engenharia genética.

Monitora equipamentos, a sua regulagem,
Que revolvem o solo e nele depositam a semente,
Projeta sistema de irrigação altamente eficiente
Que assegura a produção em plena estiagem.

Analisa as propriedades do solo arável
Buscando a otimização de cada nutriente.
Ante as complexas interações do ambiente
É ele o profissional da produção sustentável.
Quer no campo, em suas múltiplas atividades,
Quer ensinando o saber nas universidades,
Nas tantas atribuições que a profissão encerra...

Ele se sobressai de um modo diferente
Pela ostensiva preocupação com o ambiente,
Pelo extremado amor que devota a terra...

Extraído do livro de poesias de Agenor Martinho Correa intitulado "História e Poesias". Litteris Editora, Rio de Janeiro, 2008. 127 p.


Moda do Agrônomo (Tonico e Tinoco):


Feliz dia do Engenheiro Agrônomo!



Em 12 de outubro de 1933 ocorria a regulamentação da profissão de engenheiro agrônomo no Brasil. Nesta época, cerca
de 70% da população ainda vivia em zonas rurais. Deste tempo para cá, os profissionais da área foram constantemente cobrados pela produção e produtividade no campo.
Os tempos mudaram e os profissionais acompanharam as novas tendências. O engenheiro agrônomo de hoje é também peça chave para a sustentabilidade do planeta.
Grandes preocupações mundiais, como a fome no mundo e a escassez de energia, passam diretamente pelas mãos destes profissionais. Com esta responsabilidade, seja focado em extensão rural, pesquisa, consultoria ou gestão de propriedades, o engenheiro agrônomo necessita ter paixão pelo que faz. 


quarta-feira, 5 de outubro de 2011

Curiosidades - parte II

A essencia do Chanel nº 5

O Pau-rosa (Aniba rosaeodora var. Amazônica) é uma árvore brasileira de onde se extrai um óleo essencial considerado uma das matérias-primas do perfume Chanel nº5 e de vários perfumes europeus e americanos. A árvore foi tão explorada nas últimas décadas que está ameaçada de extinção, pondo em risco a sobrevivência da espécie e da própria indústria. Os "pau-roseiros", como são conhecidos, chegam a passar três meses na floresta, vestindo apenas um par de chinelos, calção e camiseta, para conseguir a madeira. Nada de motosserra ou trator. As toras são cortadas no serrote e carregadas nas costas, amarradas a uma mochila de cipó chamada Jimanchi. A alimentação é à base de caça, principalmente macaco, veado e porco cozido. Devido aos riscos de extinção, o Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama) condiciona os extratores de óleo de pau-rosa a fazer a reposição de mudas segundo quantidade exportada, sendo 80 mudas para cada tambor de 180 kg de óleo exportado; e condiciona o corte de seus troncos, na Amazônia, a 50 cm do solo, para que haja rebroto. Entretanto, o Ibama calcula que, entre 2003 e 2008, as exportações do pau-rosa tenha sido cerca de 500% maiores que as permitidas. Outra tentativa preservacionista envolve a inclusão da árvore na lista de produtos controlados pela Convenção do Comércio Internacional de Espécies Ameaçadas de Fauna e Flora (Cites). As tentativas de preservação também têm relação com a ameaça às populações naturais do Pará e Amapá.

• Nome Científico: Aniba rosaeodora var. Amazônica
• Nome Popular: Pau-rosa, pau-rosa-imbaúba.
• Família: Lauraceae
• Divisão: Magnoliopsida
• Origem: Brasil
• Ciclo de Vida: Perene

Apresenta diferenças morfológicas e na composição do óleo essencial em relação à espécie nativa da Guiana Francesa, Aniba roseaodora. Diferenças no aroma também são evidentes entre óleos oriundos de regiões distintas, como as verificadas entre o óleo brasileiro e o franco-guianense. O Brasil, porém, é o único produtor de pau-rosa e o primeiro registro de extração aconteceu em 1967. Desde então, estima-se que mais de 2 milhões desta árvore já tenham sido cortadas irregularmente, sem a correspondência de replantio. Pode atingir até 30 metros de altura e regenera lentamente. Destaca-se na produção de óleo essencial de aroma agradável, rico em linalol e muito utilizado na indústria de perfumaria. O óleo para fins comerciais é obtido a partir da destilação da madeira.

Planta com cheiro de pipoca



Esta Senna, diferentemente das suas irmãs, não é arbórea, ela forma um arbusto denso de aproximadamente 3 metros. Com lindas flores amarelas e pretas tem nas suas folhas um aroma atípico para plantas. Tem cheiro de pipoca, por isso seu nome.
Nome Científico: Senna didymobotrya (Fresen.) Irwin & Barneby
Sinônimo: Cassia didymobotrya Fres.
Família: Leguminosae-Caesalpinioideae
Descrição Botânica: Similar à S. multijuga, mas com inflorescências em rácemos alongados e eretos.
Origem: Nativa da África Tropical

A árvore mais antiga viva do mundo

Um Abeto Vermelho de 9.550 anos foi encontrado em uma região montanhosa no noroeste da Suécia. Trata-se da mais antiga árvore do mundo já encontrada com vida. Para determinar a idade da árvore os cientistas usaram a técnica de datação por isótopos radioativos de carbono. O mesmo método foi usado em outros abetos vermelhos, também encontrados na montanha Fulu (Província de Dalarna) e revelou que as árvores têm cerca de trezentos, cinco mil e nove mil anos.
Segundo o cientista Leif Kullman, professor de geografia da Universidade de Umea, na Suécia, os abetos só conseguiram sobreviver por tanto tempo graças a dois fatores: são árvores capazes de desenvolver um novo tronco quando o anterior morre, a partir da mesma raiz e são capazes de resistir a mudanças extremas de temperatura.
Nestes últimos 10 mil anos a temperatura do planeta aumentou gradativamente mas, nos últimos 100 anos, as mudanças têm sido muito velozes. Os estudiosos se preocupam em como os abetos vermelhos processarão estas mudanças.
Acredita-se que estas árvores, primitivamente, vieram de uma área coberta de gelo no interior da Escandinávia, ainda na Era do Gelo, e em forma de sementes. Multiplicaram-se no oeste ou sudoeste da Noruega, onde não é tão frio, para mais tarde chegarem às montanhas da Suécia.
O abeto vermelho (Picea abis) pertence a um gênero de árvores que têm como habitat áreas de clima temperado e floresta boreal (ou taiga) no hemisfério norte.

segunda-feira, 3 de outubro de 2011

Curiosidades - parte I

As árvores tortas

Em um cantinho do oeste da Polônia, uma floresta de cerca de 400 pinheiros cresceram com uma curvatura de 90 graus na base de seus troncos - todos dobrados para o norte. Cercado por uma grande floresta de pinheiros crescendo em linha reta, esta coleção de árvores curvas, ou "Crooked Forest", é um mistério.
Plantadas por volta de 1930, as árvores conseguiram crescer de 7 a 10 anos antes de ficarem precionadas, em que se entende ter sido intervenção mecânica humana. O motivo pelo qual os agricultores quiseram tantas árvores tortas é desconhecido.

Árvore arco-íris

O eucalipto arco-íris (Eucalyptus deglupta) é o único representante da família dos eucaliptos encontrados naturalmente no Hemisfério Norte, em ilhas da Indonésia, Filipinas e Nova Guiné. Atualmente essa árvore é amplamente cultivada ao redor do mundo, onde é empregada principalmente na produção de papel. Entretanto, por causa de suas vistosas listras coloridas, este eucalipto também vem sendo utilizado para fins ornamentais, em projetos de paisagismo. A casca exterior cai anualmente em diferentes épocas, deixando aparecer o verde claro da parte interior, que vai escurecendo gradualmente resultando em tons de azul, roxo, laranja e marrom até amadurecer completamente. O resultado é um tronco multi-clolorido do eucalipto arco-íris, que mais parece uma pintura.